"O maior prazer de um homem inteligente é bancar o idiota diante de um idiota que banca o inteligente"



Confucio



terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Vivendo em São Paulo




Achou que levantando-se às cinco da manhã daria tempo de chegar à empresa às nove. Não queria (nem podia!) mais chegar atrasada ao trabalho. Tomou um banho, preparou a marmita do filho mais velho e despachou o sujeito. O maridão tava no caminho faz tempo. Pegou o leite na geladeira pra preparar o café da manhã do caçula. Abriu a embalagem, rompeu o lacre que..não abriu, só rompeu. Soltou uma praga e pegou a faca pra abrir aquela porcaria. Cortou o dedo e correu pegar o curativo. Botou o leite pra ferver, acordou o pirralho, colocou a mesa. Despachou o guri pra escola. Ufa!!!
Vestiu-se, deu um trato rapidinho no cabelo e, agora,era só andar dois quarteirões e pegar a carona com o Fernandinho. Era o dia dele. Tinha até aproveitado pra deixar o carro na revisão. Tocou o celular:
- Lena? Puxa, esqueci de te avisar, hoje não vou trabalhar..Na verdade, não avisei ninguém, he,he....Desculpa,aí....
Mais três colegas deviam estar xingando o Fernandinho agora!
Ai, meu saaaaaaaco!!! Correu pro ponto de ônibus, sem muita esperança. Morava a uma distância ingrata do trabalho. Nem tão perto que desse pra ir andando, nem tão longe que desse pra entrar no ônibus. Quando o coletivo passava pela sua região já estava lotado, com gente pendurada na porta, duvidou, saindo pela janela!
Dito e feito! Correu, então, pro ponto de táxi. Vou morrer numa grana, fazer o quê?? Pelo menos não chego atrasada, no ponto sempre tá cheio de ...vento!!! Cadê o táxi???
Esperou uns vinte minutos até que apareceu um carro branco que mais lhe parecia a carruagem encantada da Cinderela. Graças a Deus!
O motorista pegou a Marginal (reze,reze,reze!!!) e tava até indo bem quando - mais uma carreta quebrada ou tombada ou o que seja - tuuuuuuudo parado!!
O motorista sugeriu um caminho alternativo que ele conhecia muito bem...Suspiro. A corrida ia ficar mais cara...Que seja!
Entra em ruazinha, sai de ruazinha, entra em outra ruazinha...Ali a gente pega a avenida e .....xiiiiii...tá interditado.....
Mas, heim, o quê???????
Manifestação sabe-se lá do que.
Entrar em pânico ou seguir o conselho da Marta?
Resolveu meditar....Fechou os olhos e desejou viver numa ilha deserta....
Quando chegou ao prédio da empresa correu pro elevador que ficava no fundo do corredor, porque o outro tava quebrado. Já ia apertando o botão de subir....EM MANUTENÇÃO. USE A ESCADA.
Um soco no estômago doeria menos...
Finalmente, chegou ao seu cubículo. Descabelada, suada,
esbaforida, desgrenhada, uma zumbimumiaparalitica. Desabou na cadeira. Nove... e oito.
Adolf, seu chefe, passou por ela:
- Ta atrasada heim,"dona maria"...Precisa acordar mais cedo!







Grrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!



He,he..É complicado, estressante e blá,blá,blá...Mas eu AMO esta cidade, fazer o quê?

Parabéns, São Paulo! Não deixo de apontar os seus problemas mas também morro de orgulho de sua grandeza. Posso andar o mundo todo mas é aqui que me sinto em casa...




***

2 comentários:

  1. Teu texto está fabuloso, KÁSSIA !

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigada, João! Fico feliz que tenha gostado.
    Beijos!!

    ResponderExcluir